Caso você não visualize as animações corretamente, clique aqui para fazer o download do plugin do Flash.

BM&F Bovespa

Notícias

Com finais e boas marcas, atletas da B3 finalizam participação no Mundial de Londres


Integrantes da equipe tiveram presença positiva no resultado brasileiro no primeiro grande evento do ciclo olímpico de Tóquio/2020


Osvaldo F./B3 Atletismo


São Caetano do Sul – Após dez dias de provas, o Mundial de Londres, primeiro grande evento do ciclo olímpico para Tóquio/2020, chegou ao fim no domingo (13/8/2017) com boa participação dos integrantes da B3 Atletismo – a equipe teve 13 atletas na competição, quase 40% da delegação brasileira.

 

“De forma geral, avalio como positiva a participação dos atletas da B3 em Londres, considerando, sobretudo, que a maioria dos integrantes são jovens e isso permite o planejamento para mais dois ciclos olímpicos”, afirma o coordenador técnico Ricardo D’Angelo.

 

Inseridos em uma das melhores participações coletivas do país no Mundial, segundo avaliação da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), três atletas da B3 disputaram finais.

 

Apontada como uma das esperanças de medalha do Brasil, Érica de Sena ficou muito perto do pódio: terminou os 20 km de marcha atlética na 4ª colocação com a marca de 1h26min59, recorde sul-americano da prova. Além disso, o resultado em Londres valerá pontos para o Circuito Mundial, que a pernambucana de 32 anos lidera após duas vitórias e um segundo lugar.

 

Dentre os jovens atletas da B3, Thiago do Rosário André foi o destaque individual ao recolocar o Brasil em uma final dos 800 m após 14 anos. Em seu primeiro Mundial, o fluminense de 22 anos terminou a prova na 7ª colocação (1min46s30).

 

A velocista Vitória Rosa, de 21 anos, repetiu as provas que disputou em sua estreia em Mundiais, há dois anos, em Pequim. E mostrou evolução. Nos 200 m, foi semifinalista e, no revezamento 4x100 m, ajudou o Brasil a voltar a disputar uma final – a equipe terminou na 7ª posição, com a melhor marca do ano (42s63).

 

Embora não tenham chegado à briga por medalhas, Fernando Ferreira, do salto em altura, e Márcio Teles, dos 400 m com barreiras, alcançaram bons resultados e mostraram competitividade na estreia em um Mundial. 

 

Fernando, de 22 anos, saltou 2,29 m, apenas um centímetro abaixo de seu melhor resultado na carreira e ficou a dois centímetros da marca classificatória para a final. Márcio, de 23 anos, fez o resultado de 49s41 nas eliminatórias – 6º tempo entre os 24 qualificados -, mas acidentou-se na semifinal, caindo após a terceira barreira.

 

“Também jovens, o Fernando fez a sua segunda melhor marca da carreira e Márcio Teles foi semifinalista marcando um excelente tempo”, avalia D’Angelo.


A B3 Atletismo, comprometida com o desenvolvimento do Brasil pelo esporte, tem parceria com CAIXA, Prefeitura de São Caetano e Nike.



Voltar à Home
Ir para o Topo
Copyright © 2010 Clube de Atletismo BM&FBOVESPA. Acesse e conheça o Instituto BM&FBOVESPA. Termos e Condições.
Content Stuff